A ereção é uma interação complicada

A ereção é uma interação complicada entre o sistema nervoso, vasos sanguíneos, hormônios e psique. É facilmente afetado por diferentes emoções. Estar deprimido, cansado, estressado ou preocupado pode dificultar a ereção.

A impotência pode afetar sua autoconfiança e pode, por sua vez, afetar seu relacionamento com seu parceiro e com outras pessoas. Não é incomum a disfunção erétil causar depressão.

A disfunção erétil também pode ser o primeiro sinal de doença cardiovascular. Por isso, é importante que você entre em contato com o centro de saúde para verificar as gorduras do sangue, açúcar no sangue e pressão arterial. Isso se aplica especialmente a você com mais de 40 anos.

A impotência também é chamada de disfunção erétil.

Evite a impotência

– tente parar de fumar. Fumar aperta os vasos sanguíneos do pênis, o que piora a disfunção erétil, especialmente a longo prazo.

-Mini no álcool. Quando você fica bêbado, sua capacidade de ereção diminui. Se você bebe muito álcool por muito tempo, seu desejo sexual diminui.

-Algumas drogas afetam sua função sexual, como alguns agentes do sono e drogas psiquiátricas. Contacte o seu médico para rever os seus possíveis medicamentos.

– Evite estressar.

– Cuide do seu corpo e faça exercícios regularmente. O exercício regular e a atividade física são bons para prevenir problemas de ereção.

Conselhos sobre impotência

Um bom começo é poder falar abertamente com o parceiro. Não tente esconder o problema ou evitar o contato próximo com seu parceiro. Pode piorar a situação e criar mais problemas. Tente descobrir o que você pode fazer juntos pelo problema. Às vezes é o suficiente apenas falar sobre coisas que são difíceis.

Se você é um jovem pai, um feriado sem seus filhos pode ser uma boa maneira de encontrar uma vida sexual funcional.

Algumas ocasiões ou períodos de disfunção erétil não são nada para se preocupar. Se se sentir muito difícil ou se você tiver o problema por mais de seis meses, você deve fazer algo sobre eles. Quanto mais preocupado você se tornar, maior o risco de que os sintomas continuem. É fácil acabar em um círculo vicioso.

Impotência (disfunção erétil)

A incapacidade de realizar relações sexuais, manter uma ereção, garantir a satisfação sexual de ambos os parceiros. Sob a impotência implica uma violação da ereção, ejaculação e outras reações sexuais de um homem. Atualmente, na Rússia, mais de um terço dos homens com mais de 35 anos sofrem de impotência. Fatores de risco para problemas de ereção: estresse mental, estresse , depressão, processos inflamatórios no sistema urogenital, danos mecânicos ao pênis, má circulação (local ou geral), cirurgia pélvica, diabetes mellitus e várias outras doenças crônicas. Além disso, mudanças relacionadas à idade no corpo, lesões na coluna vertebral que impedem a transmissão de impulsos do cérebro devem ser levadas em conta. Anomalias congênitas ou características do corpo podem contribuir para o desenvolvimento da impotência. Deve-se notar que a excitação sexual é extremamente individual para cada pessoa, portanto é necessária a consulta de um especialista.

Impotência – impotência sexual causada por uma violação das funções sexuais com perda total ou parcial da capacidade de um homem de cometer relações sexuais. A impotência pode ser observada após uma lesão medular, com uso prolongado e excessivo de álcool, hipnóticos, sedativos e outros medicamentos, com diabetes ou obesidade. O conselho médico nestes casos é necessário. Mas muitas vezes o sofrimento emocional leva à impotência sexual, que pode ter um impacto enorme na função sexual. O tratamento com ervas medicinais nesses casos pode ser muito útil.

Impotência, ou perda de poder masculino, pode ser tomada de surpresa, independentemente da idade. Para um homem, uma ereção firme e rápida é um símbolo da masculinidade. Então ele é certamente auto-confiante e sexy, sempre inclinado ao sexo. Afinal, esta é a sua necessidade natural. A impotência para os homens, especialmente os jovens, torna-se uma verdadeira tragédia e é extremamente insultante. Como apoiar a velhice no membro de prontidão e dureza de “combate”? Naturalmente, a saúde física e emocional é a chave para o sucesso. Para o “despertar” natural da função sexual, a terapia herbária é indispensável.

capiline

Gatilhos mais comuns de perda de cabelo

capiline

Um desequilíbrio hormonal pode levar a uma variedade de problemas de saúde e beleza irritantes, da acne adulta ao ganho de peso. Quando seus hormônios estão fora de equilíbrio, os efeitos irradiam por todo o corpo (e, claro, no cabelo). “Os hormônios desempenham um papel importante na regulação do ciclo de crescimento do cabelo”, explica Anabel. “Os estrogênios (hormônios femininos) são” favoráveis ​​ao cabelo “e ajudam a manter o cabelo de forma otimizada em sua fase de crescimento. Os andrógenos (hormônios masculinos) não são muito bons para o cabelo e podem encurtar o ciclo de crescimento do cabelo. “

Anemia: A perda de cabelo é mais frequente devido à anemia devido à deficiência de ferro. Perda de cabelo ocorre na anemia devido a deficiências em B12 e ácido fólico. Quando o defeito que falta é substituído, a perda de cabelo é melhorada.

Doenças da tireoide: A tireoide excessiva (hipertireoidismo) e hipoativa (hipotireoidismo) pode causar queda de cabelo. As doenças da tireoide podem ser investigadas por exames laboratoriais. Com o tratamento da doença, a perda de cabelo também melhora.

Doenças que contêm couro cabeludo: doenças de cogumelos e liquenpilanopilar podem causar perda de cabelo.

Febre alta, doenças infecciosas graves: o cabelo pode entrar no resto da fase e pode ser derramado.

“Um excesso de andrógenos (que pode ser causado por um distúrbio endócrino) pode levar à perda de cabelo. A escala é freqüentemente relacionada a genes – se você tem uma predisposição genética para a sensibilidade folicular, um desequilíbrio hormonal pode afetar seu cabelo mais do que alguém que não tem predisposição. “

Estresse

Não é nenhum mito que o estresse excessivo pode literalmente fazer seu cabelo cair. Como é isso? Bem, pode aumentar o andrógeno (hormônio masculino) por níveis que podem causar perda de cabelo. “O estresse também pode desencadear problemas no couro cabeludo, como caspa, hábitos alimentares perturbados e confusão no sistema digestivo – todos os quais podem afetar negativamente o cabelo”. Para reverter isso, acesse capiline.